No primeiro dia de fevereiro comemora-se o "Dia Mundial da Leitura em Voz Alta"

 




Dia 1 de fevereiro é o “Dia Mundial da Leitura em Voz Alta”, o que nos leva a pensar em diversos fatores associados à leitura.

Esta modalidade consiste numa prática escolar, sendo muito  ligada a infâncias felizes. Verificamos que, em sala de aula, é do agrado de grande número de alunos, que se esmeram para aperfeiçoar entoação, clareza e dicção e que seguem, atentos, a leitura por parte do/a professor/a.

“Era uma vez...”; “Há muito tempo...” ou “Num reino distante...” foram fórmulas de abertura ouvidas por muitas crianças antes da chegada do sono. Nem todos terão vivido tão importante experiência, mas encontram-se sempre a tempo de a iniciar, deixando-se levar pelo entusiasmo.

É bom ter um adulto que, em casa, lê para os filhos ou para os netos. Na escola, é igualmente gratificante verificar que, quando um texto é lido com expressividade, consegue atingir uma plateia atenta e entusiasmada.

Que a data hoje celebrada – à semelhança de tantas outras – , tenha como principais finalidades as de cativar e de melhorar o número de leitores entusiastas, num confronto desigual com o que é mais simples e, a uma primeira vista, mais atrativo (um olhar magnetizado e uma utilização sem critérios, dirigidos a muitos dispositivos tecnológicos de fácil transporte).

Tornar um dia – o Dia da Leitura em Voz Alta - numa festa ao longo do ano, com alunos que partilham leituras com as suas turmas ou que ouvem ler com expressividade, é o anseio da tua biblioteca escolar, a BRG.

E a propósito do dia de hoje, despedimo-nos com a expressão : “pozinhos de perlimpimpim, a história chegou ao fim.”, embora esperemos que tenha continuidade.

 

Ilustração: © Mónica Carretero

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê a sua opinião.