Português Língua não Materna - Concurso de Leitura - 30/3/2022

 


    Organizado pela coordenadora de PLNM teve hoje lugar, na Biblioteca Rui Grácio, um concurso de leitura que contou com os alunos estrangeiros como participantes.

    Foram escolhidos poemas e fragmentos de autores portugueses, tais como: Eça de Queirós e Fernando Pessoa, bem como textos informativos.

    O júri foi composto por diversos elementos da comunidade escolar e, num segundo momento, foram contadas pelos alunos histórias e lendas associadas aos seus países de origem.




    O grupo participante conta com jovens das seguintes origens: Moldávia, Ucrânia e Senegal.

Pelo empenho demonstrado, estão de parabéns a coordenadora, os membros do júri e a equipa participante.

As turmas que assistiram à iniciativa também manifestaram entusiasmo e interesse pelas apresentações dos participantes.




Visita à exposição na biblioteca escolar “A ler, aprender – Museus para Contar e Encontrar” - 29/3/2022

 



    Ainda no âmbito da iniciativa, as escolas do concelho de Sintra receberam os totens que expuseram na biblioteca escolar e, junto a cada um dos seis museus representados de modo tão original, figuram os livros premiados na iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Sintra.



    A exposição estará patente até sexta-feira, dia 1 de abril, durante o período da manhã, pois tem vindo a circular pelas bibliotecas escolares de Sintra. Os títulos premiados e os museus representados são os seguintes: Museu Anjos Teixeira, Museu de História Natural , Museu Ferreira de Castro e MUSA (Sintra); Museu Leal da Câmara (Rinchoa) e Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas.




    Hoje, dia 29 de março, primeiro dia da exposição, recebemos a visita de alunos do 7.ºF, acompanhados pela professora de Português e orientados pela professora bibliotecária. Os jovens tiveram oportunidade de ler a informação disponibilizada, folhear as obras premiadas e preencher um guião sobre a iniciativa. Como curiosidade, destacamos o facto de ter esta turma quatro alunos oriundos do Brasil, que demonstraram interesse acerca da biografia do escritor Ferreira de Castro, que viveu e escreveu sobre o seu país de acolhimento.

27 de março – Dia Mundial do Teatro


 Pintura: “Dressing Room, Byre Theatre”, © Lorraine Scott


Na escola, estudamos peças de teatro e gostamos de assistir a espetáculos.

Desde muito cedo que começamos a ler textos dramáticos de autores como Alice Vieira, Maria Alberta Menéres, Manuel António Pina, entre outros autores.

 

Alguns professores também privilegiam esta forma de arte, quer através de aulas oferecidas no currículo escolar, quer como pessoas que, nos tempos livres, gostam de ir ao teatro.

O espaço da biblioteca escolar tem vindo a ser, desde o seu início, escolhido para apresentação de dramatizações a cargo de algumas turmas.

 

Muitos se riram com Dario Fo ou se arrepiaram com a violência do humor em Quem tem medo de Virginia Woolf?, ficaram presos nos diálogos de O deus da carnificina, nos monólogos de Tennessee Williams , nas suas marcantes personagens...

Nunca nos cansamos dos autos de Gil Vicente, do sarcasmo de Arthur Miller, de Fausto de Marlowe, de Rei Lear, em encenações tão diversas, peças, autores, representações que apetece enunciar sem ordem cronológica.


Gostamos dos espaços, dos autores e dos artistas, Todos ficamos a ganhar, sempre que vamos ao teatro.

 

Se perguntarem a um professor de Português de 3.º ciclo qual a obra que maior número de vezes viu representar nas visitas de estudo com os alunos, serão as mesmas, decerto, o Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente e Falar a Verdade a Mentir, de Almeida Garrett.

 

26 de março: Dia do Livro Português


 

A 26 de março é celebrado o Dia do Livro Português

A data foi criada pela Sociedade Portuguesa de Autores com o intuito de destacar a importância do livro, do saber e da língua portuguesa em todo o mundo.
Foi escolhido o dia 26 de março para esta celebração, pois foi nesta data, em 1487, que se imprimiu o primeiro livro em Portugal: o ‘Pentateuco’, em hebraico. Ele saiu das oficinas do judeu Samuel Gacon, na Vila-a-Dentro, em Faro.
Fonte: Calendarr Portugal

Visionar aqui o video "Vamos Visitar Ler Portugal".

Imagem: blogue "Ministério dos Livros"

“A ler, aprender – Museus para Contar e Encontrar” - encontro com a escritora Gilda Nunes Barata na nossa biblioteca - 24/3/2022

 



Hoje, dia 24 de março, a escritora Gilda Nunes Barata e a representante do Museu de São Miguel de Odrinhas estiveram na nossa biblioteca com a turma do 5º. E.


A ler, aprender – Museus para Contar e Encontrar trata-se de uma coleção de contos infantis que ganhou 3 novas publicações e que a Câmara Municipal de Sintra lançou no Dia Internacional dos Museus”. Foi selecionado para a nossa escola EB 2,3 Dr. Rui Grácio,  o título:  Duas irmãs em Odrinhascom texto de Gilda Nunes Barata e ilustrações de Danuta Wojciechowska, livro alusivo ao MASMO - Museu Arqueológico de S. Miguel de Odrinhas.




Cada aluno escolheu um cognome romano e com ele se apresentou à escritora, tendo começado por justificar a sua escolha. 

 

De seguida, a autora respondeu, com grande empatia,  a todas as questões colocadas pela turma. 




No final do encontro, os alunos ofereceram à autora do texto,  um livro por eles construído nas aulas do professor Jorge Cerqueira (Educação Artística e Tecnológica). A escritora elogiou a criatividade e a imaginação colocadas na oferta recebida.

 

Destacamos ainda os ovinhos da Páscoa que a todos foram distribuídos, por se tratar de uma tradição romana, aquando do festejo da transição do inverno para a primavera. 

 

Estiveram presentes a diretora da escola/agrupamento, professora Paula Custódio (Português), e a vice-diretora, professora Isabel Casinhas, que deram os parabéns a todos os alunos e à professora Paula Carvalho, que contribuiu para o excelente trabalho realizado pela turma. Todos merecem felicitações pela qualidade e entusiasmo dedicados a esta iniciativa.

 

"Miúdos a Votos" na Biblioteca Escolar Rui Grácio


 



O dia 23 de março , foi dia de eleição da iniciativa PNL e VISÃO JÚNIOR, intitulada "Miúdos a Votos", e todas as turmas do 2.° ciclo foram votar. Do 3.° ciclo, estiveram presentes as turmas do 7.° A e F e o 8.° C. 

A vontade para eleger o seu livro preferido foi marcada pela concentração no ato do preenchimento do boletim de votos. E alguns alunos aproveitaram a oportunidade para requisitar livros para leitura domiciliária. Só miúdos giros e que adoram ler!


Publicação de 24/3/2022

21 de março: Dia Mundial da Poesia - publicação de 22/3/2022

 


"Lendo Poesia" © Ilustração de Memoo

A primavera abre, no dia 21 de março,  com o "Dia Mundial da Poesia". No presente ano letivo, foi a data assinalada em diversas turmas da escola Dr. Rui Grácio. O início de algumas aulas de Português, ficou marcado pela leitura de poemas escolhidos pelos alunos que se voluntariaram e selecionaram títulos e autores a partilhar em sala de aula.

Sendo Portugal um país cujas primeiras manifestações literárias ascendem à Idade Média, com poesia - as cantigas em galego-português - , comemoramos com  particular ênfase uma data que se reveste de especial sentido no nosso país.

Algumas turmas de 7.º ano apreciaram a experiência da leitura expressiva de poetas como Miguel Torga, Eugénio de Andrade e Manuel António Pina.

Enquanto docentes, destacamos a importância de momentos, ao longo do ano, destinados à leitura enquanto fruição estética, estratégia conducente  ao gosto efetivo por literatura de qualidade.

Tem a disciplina de Português uma carga horária privilegiada e o presente século exige alunos  críticos, ativos e interventivos. Para tal, a abertura das aulas com momentos de leitura de textos de géneros diversificados, a anteceder as atividades de cada plano de aula, propicia uma atitude interventiva e de reflexão. O "Dia Mundial da Poesia", a par de outras datas consagradas à leitura literária, constituem momentos de eleição para o convite a este procedimento.

Celebrámos também o dia tendo em conta a chegada, ao longo do ano, de alunos oriundos do Brasil. Por isso mesmo, foi divulgado junto de algumas turmas o texto de Clarice Lispector, intitulado "Das vantagens de ser bobo" e que pode ser ouvido aqui . Possibilitando um interessante debate, as palavras da escritora levaram ao alargamento dos interesses culturais dos mais jovens,  com a referência ao pintor Marc Chagall, cuja obra era de muitos desconhecida.

«Não criar hábitos de leitura pode desestimular o nosso cérebro" - depoimento de uma criança - 9 de março de 2022

 





O jovem Luke Bakic deixa-nos o seu depoimento sobre a importância da leitura no seu desenvolvimento intelectual, um exemplo que todos - pais e educadores - devemos incentivar.


Aceder aqui aos argumentos apresentados por este jovem leitor.

Nas definições do vídeo podem ser selecionadas legendas em português.

Semana da leitura: algumas considerações – 9 de março de 2022


 

Há dias, um documentário científico destacava os danos cerebrais causados na infância e na adolescência a quem destinava diversas horas diárias a utilizar dispositivos eletrónicos para acesso a redes sociais e/ou na troca de mensagens com os amigos. Relativamente à infância, eram referidas as horas passadas em frente ao televisor , após as aulas e ao longo do fim de semana. Afirmavam os neurocientistas que o tempo dedicado  à TV deveria ser doseado semanalmente em cerca de hora e meia. O estudo era significativo, os resultados evidentes: quem não se encontrava sujeito a tais cuidados, acabava por revelar, ao longo da escolaridade, maiores dificuldades de raciocínio e de concentração.

Sem quaisquer pretensões a especialistas, basta-nos uma simples reflexão – a troca constante de mensagens durante o dia entre pessoas da mesma idade, será pouco facilitadora do desenvolvimento do raciocínio ou do alargamento do vocabulário, comprometendo o pensamento crítico e a capacidade de comunicação escrita e verbal. Lançamos o desafio para que, os que passam os tempos livres com o telemóvel, pensem no que ganharam, pessoalmente, com a troca desses textos que tanto tempo lhes tomam (existem smartphones que, semanalmente, enviam o relatório sobre as horas utilizadas na internet). Acrescentamos, como aspeto menos positivo, o recurso a abreviaturas inventadas nesta nova linguagem, tais como: “pk” (porque); “k” (que); “bjx” (beijos), entre tantas outras, com reflexos na ortografia. Muitos professores se queixam desta nova forma de escrita, por vezes transportada para testes e trabalhos elaborados na aula. 

Iniciativas como a “Semana da Leitura” têm, como finalidade, despertar crianças e jovens, para o benefício, a médio e a longo prazo, do ato de ler. O argumento do tempo de permanência em sala de aula e das muitas horas passadas na escola, não serve de justificação para retirar à leitura alguns momentos do dia (por exemplo, um quarto de hora antes do sono chegar) a ler livros que, gradualmente, trarão o hábito, o entusiasmo e trarão a diferença relativamente àqueles que pouco ou nada leem. 

Lembra-te que não terás de adquirir livros podendo, simplesmente, requisitá-los na biblioteca escolar.

Nesta semana, de 7 a 11 de março e em todas as turmas da escola, serás surpreendido/a por um visitante exterior à turma que irá, durante poucos minutos, à tua sala, apresentar-te um pequeno texto de motivação.

 

Imagem:  © Antonio Alvarez Gordillo


A grande festa da leitura - 8 de março de 2022

 



"Abril é um mês em que há fortes motivos para se celebrar a leitura: no dia 2 temos o Dia Internacional do Livro Infantil; no dia 23, o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, dia em que se assinala a morte de William Shakespeare, Miguel Cervantes e Inca Garcilaso de la Veja…

No entanto, em Portugal, desde 2007, ano em que o Plano Nacional de Leitura criou a “Semana da Leitura”, a grande festa acontece em março. Um pouco mais cedo, um pouco mais tarde, de acordo com os calendários das comunidades, a certeza é que, com maior ou menor aproximação entre todos, a Semana da Leitura acontece."

Para consultar a informação completa, aceder aqui

Segunda-feira, 7 de março de 2022

Mais um ano, mais uma Semana da Leitura com o tema "Ler sempre. Ler a qualquer hora, em qualquer lugar."


Vamos "festejar a leitura como ato de prazer, de imaginação e lugar de encontro, criativo e colaborativo.", porque os livros são necessários à compreensão de nós mesmos e do mundo, os livros são histórias de vida.