"As Grandes Viagens de Descoberta e Exploração": exposição de História na biblioteca escolar


  

    A exposição, organizada pelos alunos e docentes de História dos 2.º e 3.º ciclos, pode ser visitada até ao final do ano letivo na Biblioteca Escolar Rui Grácio.




    Deixamo- vos aspetos  parciais da mesma, que  abrange expedições marítimas, terrestres e espaciais efetuadas ao longo do tempo.

 




    Para quem ainda não nos visitou, ficamos à espera da vossa presença, são todos bem-vindos!



Hoje, 22 de maio, celebra-se o "Dia do Autor Português"


 

    O Dia do Autor Português é assinalado a 22 de maio desde 1982. Esta data foi instituída pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) e coincide com o aniversário da SPA, que tem por missão gerir os direitos de autor bem como representar todos os autores portugueses (também os seus sucessores e cessionários) das áreas literárias e artísticas que nela estejam inscritos.

  Atualmente a SPA conta com cerca de 25 mil inscritos.

 

  Fonte: INCM

 

  Em homenagem ao autor português, a Imprensa Nacional tem vindo a reeditar obras de autores consagrados na nossa literatura com a finalidade de os manter presentes junto dos leitores.


  A Biblioteca Escolar Rui Grácio junta-se a esta comemoração, partilhando o poema de Eugénio de Andrade As Palavras .

18 de maio - Dia Internacional dos Museus

 




    O ICOM já divulgou o tema da próxima edição do Dia Internacional dos Museus, a celebrar no dia 18 de maio de 2022. “O Poder dos Museus” é o mote para uma festa que reune museus de todo o mundo.

Fonte: Direção Geral do Património Cultural


Concurso de leitura em Português, Francês e Inglês a decorrer na Biblioteca Escolar Rui Grácio


 

O Concurso de Leitura decorre, na biblioteca escolar, desde dia 9 do corrente mês.

Participa ou, caso não te tenhas inscrito na qualidade de leitor/a, assiste às apresentações dos teus colegas de turma.

A presente iniciativa terminará no  dia 2 de junho.


Publicação de 18/5/2022

Festa do Livro em Belém

 




Concertos, cinema, debates, sessões de autógrafos e apresentações de livros fazem parte do programa da Festa do Livro em Belém deste ano, bem como um espaço para os mais pequenos, dinamizado pela Rede de Bibliotecas de Lisboa, com sessões do conto, jogos didáticos, yoga e música para bebés. Estarão, ainda, disponíveis várias áreas de leitura, uma ligação aberta ao Jardim Botânico Tropical, bem como uma zona de restauração.

A Festa do Livro em Belém 2022 é uma organização da Presidência da República e da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, com a parceria das Bibliotecas Municipais de Lisboa.

O acesso é efetuado pela Loja do Museu da Presidência da República, na Praça Afonso de Albuquerque, onde será realizado o controlo de segurança a todos os que pretendam entrar no local.

Para mais informações, contacte o Museu através do telefone 213 614 660 ou do endereço de correio eletrónico museu@presidencia.pt. Pode ainda acompanhar todas as notícias sobre esta iniciativa no Facebook.

Palácio Nacional de Belém
Entrada livre


Quinta-feira, 2 de junho, das 18h00 às 22h00
Sexta-feira e sábado, 3 e 4 de junho, das 11h00 às 22h00
Domingo, 5 de junho, das 11h00 às 21h00


Fonte: Museu da Presidência da República (texto e imagem)


Publicado a 17/5/2022

5 de maio: "Dia Mundial da Língua Portuguesa"

 






     Celebra-se hoje, dia 5 de maio, o “Dia da Língua Portuguesa e da Cultura". Nesta data, os países do espaço lusófono procuram desenvolver atividades promotoras da Língua Portuguesa e da cultura lusófona pelo mundo. A data também é conhecida como “Dia da Cultura Lusófona”.

 

     As diversas cores da nossa língua são bem caracterizadas pelas palavras do escritor moçambicano Mia Couto, quando escreve:

 

     “Lembro a camponesa da Zambézia. Eu falo português corta-mato, dizia. Sim, isso que ela fazia é, afinal, trabalho de todos nós. Colocamos essoutro português - o nosso português - na travessia dos matos, fizemos que ele se descalçasse pelos atalhos da savana.
Nesse caminho lhe fomos somando colorações. Devolvemos cores que dela haviam sido desbotadas - o racionalismo trabalha que nem lixívia. Urge ainda adicionar-lhe músicas e enfeites, somar-lhe o volume da superstição e a graça da dança. É urgente recuperar brilhos antigos. Devolver a estrela ao planeta dormente.

 

     A propósito  Português falado com diversas entoações e diversidade lexical, não podemos deixar de destacar o orgulho da nossa identidade linguística citando, para tal, Bernardo Soares, heterónimo de Fernando Pessoa: 

 

"Não tenho sentimento nenhum político ou social. Tenho, porém, num sentido, um alto sentimento patriótico. Minha pátria é a língua portuguesa". 

 

Fernando Pessoa, Livro do Desassossego

 

Partilhamos convosco o vídeo Dia Mundial da Língua Portuguesa - Uma língua, tanto para unir

"Go Green" - uma exposição interdisciplinar patente na Biblioteca Escolar Rui Grácio - 4 de maio de 2022

 



    Os alunos das turmas 8.ºA; 8.ºB; 8.ºC; 8.ºE; 9.ºA e 9.ºB dos professores Alexandra Gomes, Isa Santos e Ricardo Milheiro organizaram, no âmbito das disciplinas de Cidadania e de Geografia e orientados pelos respetivos docentes, uma exposição na biblioteca escolar.


    A iniciativa, intitulada "Go Green",  apela a hábitos que promovam um ambiente mais sustentável e uma maior consciência ecológica.



    Deixamos convite para que o trabalho realizado possa receber a vista da comunidade escolar.

Abril e maio - exposição organizada em PLNM, patente na Biblioteca Escolar Rui Grácio

 





    Os alunos de PLNM (Português Língua não Materna), numa iniciativa planeada pela professora coordenadora da disciplina, participaram em diversas atividades na biblioteca escolar - concurso de leitura (previamente referido no blogue) e exposição sobre a cultura dos países de que são oriundos. 

    A mostra, para lá do vestuário e de aspetos culturais, integrou também projeções - a decorrer em simultâneo - , com lendas e fatores históricos e arquitetónicos acerca da Moldávia, Ucrânia e Senegal.

  



  Divulgamos algumas imagens da exposição relacionada com o país de origem dos nossos alunos: Ucrânia, Moldávia e Senegal.






Dia da Mãe: 1.º domingo do mês de maio - 1 de maio de 2022






Pintura de Almada Negreiros, "Maternidade".





Em Portugal, o “Dia da Mãe” é celebrado no primeiro domingo do mês de maio tendo sido, no passado, festejado no dia 8 de dezembro.

 

Trata-se de uma data que nos leva a pensar com maior cuidado e carinho nas nossas mães, sendo desejável que todos as possamos valorizar enquanto responsáveis pela nossa existência.

 

A mãe tem sido, ao longo dos tempos, celebrada através da arte : música, literatura e expressão plástica.

 

Hoje partilhamos convosco um poema que lhe faz justiça:


"Conheço a tua força, mãe, e a tua fragilidade. 
Uma e outra têm a tua coragem, o teu alento vital. 
Estou contigo mãe, no teu sonho permanente na tua esperança incerta 
Estou contigo na tua simplicidade e nos teus gestos generosos. 
Vejo-te menina e noiva, vejo-te mãe mulher de trabalho 
Sempre frágil e forte. Quantos problemas enfrentaste, 
Quantas aflições! Sempre uma força te erguia vertical, 
sempre o alento da tua fé, o prodigioso alento 
a que se chama Deus. Que existe porque tu o amas, 
tu o desejas. Deus alimenta-te e inunda a tua fragilidade. 
E assim estás no meio do amor como o centro da rosa. 
Essa ânsia de amor de toda a tua vida é uma onda incandescente. 
Com o teu amor humano e divino 
quero fundir o diamante do fogo universal."


António Ramos Rosa, Antologia Poética


Ouvir aqui "A Mãe" de Rodrigo Leão

1.º de maio - Dia do Trabalhador


 

       Créditos da imagem: atividadespedagógicas.net



Hoje, dia 1 de maio, celebra-se o Dia do Trabalhador.


Comemoração retomada a partir de 1974 pretende-se, com esta data, destacar todos aqueles – em diversas áreas profissionais – que contribuem para o que todas as nações possam progredir em paz e prosperidade.


O Dia do Trabalhador começou por ser comemorado em Portugal, a partir de 1890, pouco tempo após ter sido consagrado um dia internacional.

No nosso país, era então feriado, sendo feitos piqueniques nos quais havia pequenos comícios.


Mais tarde, durante o Estado Novo, cessou a festa do trabalho, tendo sido retomada a partir da “Revolução dos Cravos”.

Partilhamos convosco um poema sobre o trabalho, que devemos valorizar e desejar justo para todos os cidadãos, sem exceção.


Uma sociedade ideal será aquela em que todos nós consideremos a profissão como algo que nos estimula, trazendo-nos justiça, serenidade e bem-estar.